Projeto já virou a “a menina dos olhos” do presidente e da atual Diretoria.

A solidariedade foi a tônica do Leilão Marchadores pela Vida realizado dia 19 de julho, durante a 35ª Exposição Nacional do Mangalarga Marchador, no Pavilhão Redondo, do Parque da Gameleira, em Belo Horizonte (MG). O pregão arrecadou R$ 1.135.000,00 que serão destinados a instituições filantrópicas previamente estabelecidas que trabalham com pessoas portadoras de câncer e dependentes químicos de baixa renda.

O valor apurado foi proveniente de doações de coberturas, embriões, óvulos, animais, joias e até camisas de Cruzeiro, Atlético Mineiro e América assinadas pelos jogadores, mais uma camisa do Barcelona autografada pelos craques Messi e Neymar. Também foram doados dois violões, um de Eduardo Costa e o outro de sertanejos que estão despontando no cenário nacional.

O presidente da ABCCMM, Daniel Borja, assumiu o microfone para festejar a caridade e a bondade de todos e para expressar tão especial momento que todos ali estavam vivendo.

Daniel disse que o Projeto Marchadores pela Vida idealizado por Tony e Paula Reis e Antônio Santos Silva e Andréa Menegat e criado pela Diretoria anterior foi abraçado na sua gestão. “Este projeto é a menina dos olhos da atual Diretoria e é apaixonante. Ligamos para diversos criadores para obtermos doações e todos eles imediatamente se prontificaram a nos atender. Agora queremos levá-lo para todo o Brasil, para o mundo. Não somos nós apenas que nos envolvemos com Marchadores pela Vida, os funcionários da Associação também vivem o projeto. O mais importante é que ele faz bem para todos nós”, destacou o presidente.

Em seguida foi mostrado um vídeo do projeto com imagens da Casa da Acolhida Padre Eustáquio, uma das entidades beneficiadas com as doações, e de crianças beneficiadas com o projeto plantando a semente dele no Parque da Gameleira. Por falar nas crianças, algumas vieram para o leilão e fizeram uma belíssima apresentação.

O remate foi aberto com uma joia da joalheria Ângela Alvim doada pela criadora Maria Marta Vieira. Essa joia havia sido arrematada pelos seus filhos na edição de 2015 do mesmo leilão e dada a ela de presente. Ela ficou como guardiã da peça por um ano e cumpriu a promessa que havia feito de doá-la para o próximo leilão, argumentando à época que a joia maior que tinha eram os filhos. A peça foi arrematada por R$ 7 mil.

Só com a venda de embriões, óvulos, coberturas e animais, o pregão movimentou R$ 1.077.578,00. Destaque para as coberturas de Galante do Expoente, Trilho da Ziziza, Teorema da Morada Nova e 50% da fêmea Névoa RRC, que oscilaram de R$ 52.800,00 a R$ 60.000,00.O restante dos valores foram obtidos com as demais peças citadas.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta