A criação do Mangalarga Marchador não sofreu os efeitos da crise econômica que assolam o país. O mercado movimenta altas cifras e segue em ascensão, atraindo cada vez mais investidores que se apaixonam pela atividade em todos os cantos do Brasil e até no exterior.

Para quem está interessado em se tornar criador, algumas dicas são muito importantes na fase inicial. Confira as orientações de Henrique Machado, superintendente do Serviço de Registro Genealógico da ABCCMM.

Espaço: É importante que se ofereça um ambiente adequado aos cavalos. Eles precisam de espaço para se desenvolverem de maneira plena e saudável. O ideal é manter os animais em liberdade por, pelo menos, quatro horas por dia, em piquetes devidamente sombreados. As baias devem ter área mínima de 12m², serem limpas e arejadas, com camas fartas e confortáveis.

Nutrição: O Mangalarga Marchador se desenvolve bem com forragens adequadas e água à vontade. É preciso tomar cuidado com os excessos de concentrados e realizar suplementação somente com a consultoria de um especialista, respeitado as necessidades nutricionais de cada categoria.

Saúde: É fundamental contar com bons veterinários para cuidar do bem-estar dos equinos. O Mangalarga Marchador é um cavalo rústico, sendo muito resistente a doenças e problemas de saúde, no entanto, um especialista deve orientar sobre o calendário estratégico de vacinação, vermifugação e controle de parasitas. Avaliações periódicas de doenças como Mormo e AIE também são fundamentais.

Doma e equitação: A doma deve ser realizada sem uso de violência ou agressões. O cavalo precisa sentir- se confortável, confiante e estar à vontade no treinamento. A equitação só pode ser iniciada após os 36 meses de idade, com uso de buçal ou bridões leves.

Em posse de todas essas informações, você já sai na frente, com excelentes perspectivas de sucesso na criação do Mangalarga Marchador!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta